Sono ao Volante

O projeto Sono ao Volante tem como objetivo principal o desenvolvimento de um primeiro protótipo de um sistema de informação integrado não intrusivo e de baixo-custo que permita a previsão do sono ao volante e a deteção de distúrbio ou privação crónica do sono tendo em vista um avanço científico e tecnológica na resolução do problema do “sono ao volante”. 

Este sistema de informação utilizará, como base, um dispositivo de pulso, que fornecerá informação sobre ritmo cardíaco através de sensores de Fotopletismografia (PPG - do inglês, Photoplethysmogram) e quantidade de oxigénio no sangue (SPO2), doravante designados por sinais ou dados biométricos, bem como dados sobre o movimento do corpo com base nos valores do acelerómetro e giroscópio, doravante designados por sinais ou dados físicos.
Esta informação será utilizada para a deteção de distúrbios do sono e também para a monitorização contínua para a previsão de sono durante a condução. O sistema de informação decompor-se-á em dois subsistemas principais.
O subsistema que permitirá a previsão do sono ao volante, que engloba a monitorização contínua de sinais biométricos durante a condução para emissão de alerta quando exista a previsão de que, num curto espaço de tempo, o motorista irá apresentar sinais de sono.
O subsistema para a deteção de distúrbio ou da privação crónica do sono que tem como missão detetar a possível existência, de distúrbio do sono (em particular a apneia do sono e perturbações do ritmo circadiário) para, de acordo com a lei, remeter para avaliação clínica os motoristas que dela necessitarem, distinguindo da possível privação crónica sobre a qual, quando detetada, será emitida uma notificação ao motorista.